Fandom

LyricWiki

Nara Leão:O Circo Lyrics

1,869,862pages on
this wiki
Add New Page
Talk3 Share

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.

StarIconBronze
LangIcon
O Circo

This song is by Nara Leão and appears on the album Vento de Maio (1967).

This song is a cover of "O Circo" by Sidney Miller.
Original video
Vai, vai, vai começar a brincadeira
Tem charanga tocando a noite inteira
Vem, vem, vem ver o circo de verdade
Tem, tem, tem picadeiro de qualidade

Corre, corre, minha gente
Que é preciso ser esperto
Quem quiser que vá na frente
Vê melhor quem vê de perto
Mas no meio da folia
Noite alta, céu aberto
Sopra o vento que protesta
Cai no teto, rompe a lona
Pra que a lua de carona
Também possa ver a festa

Vai, vai, vai começar a brincadeira
Tem charanga tocando a noite inteira
Vem, vem, vem ver o circo de verdade
Tem, tem, tem picadeiro de qualidade

Bem me lembro o trapezista
Que mortal era seu salto
Balançando lá no alto
Parecia de brinquedo
Mas fazia tanto medo
Que o Zézinho do Trombone
De renome consagrado
Esquecia o próprio nome
E abraçava o microfone
Pra tocar o seu dobrado

Vai, vai, vai começar a brincadeira
Tem charanga tocando a noite inteira
Vem, vem, vem ver o circo de verdade
Tem, tem, tem picadeiro de qualidade

Faço versos pro palhaço
Que na vida já foi tudo
Foi soldado, carpinteiro
Seresteiro e vagabundo
Sem juízo e sem juízo
Fez feliz a todo mundo
Mas no fundo não sabia
Due em seu rosto coloria
Todo encanto do sorriso
Que seu povo não sorria

Vai, vai, vai começar a brincadeira
Tem charanga tocando a noite inteira
Vem, vem, vem ver o circo de verdade
Tem, tem, tem picadeiro de qualidade

De chicote e cara feia
Domador fica mais forte
Meia volta, volta e meia
Meia vida, meia morte
Terminando seu batente
De repente a fera some
Domador que era valente
Noutras feras se consome
Seu amor indiferente
Sua vida e sua fome

Vai, vai, vai começar a brincadeira
Tem charanga tocando a noite inteira
Vem, vem, vem ver o circo de verdade
Tem, tem, tem picadeiro de qualidade

Fala o fole da sanfona
Fala a flauta pequenina
Que o melhor vai vir agora
Que desponta a bailarina
Que o seu corpo é de senhora
Que seu rosto é de menina
Quem chorava já não chora
Quem cantava desafina
Porque a dança só termina
Quando a noite for embora

Vai, vai, vai terminar a brincadeira
Que a charanga tocou a noite inteira
Morre o circo, renasce na lembrança
Foi-se embora – e eu ainda era criança

Written by:

Sidney Miller

Also on Fandom

Random Wiki