FANDOM

1,941,404 Pages

StarIconGreen
LangIcon
X9

This song is by Kontrast.

Negaum:
em qualquer quebrada, pilantra deu mole morre rapidão, vira história
língua solta, "x-novagem", isso vai dar em desova
mais uma mãe que chora pelo hipócrita
que não aguentou, bateu com a língua nos dentes, vacilou, vai ter quem cobra sem dó

a tia me disse que foi à toa
então, fica na sua, é só uma ideia, ou vai para à forca
sangue-bom eu vi algumas mortes por aqui
de comédia que não segurou e fez a casa de louco cair

dando sequência ao episódio, "mó" lombrado só formiga
para dentro da boca de quem tava inchado, na guia
para que comentário desnecessário, atraso o lado
não gambé, eu sou de pouco tempo nesse bairro

é tanta treta em nossa vida, pilantra tipo um imã
e só o gambé, pulando, correndo, gritando no estilo, dos ninja
lombrado, embaçado, tinha uma kombi e dois palio
não tem condição, coordenada, muito certa, caguetado

o alvo certeiro, uns metros e uns pesos
"mó" esparro, ninguém corre, bateu lanterna no terreiro, sujou
clima tenso tipo filme de terror
queria só entender, o quê esse cretino ganhou

me preocupa, o louco daqui a pouco está na rua
e vai voltar cobrando vacilo, sai da reta quem tem culpa
é conversa, dinheiro, para não entrar no tumbeiro
mas se quebrar para direita, é o recanto, e não é segredo

por causa de alguém, e você sabe quem
o pilantra uma hora dessa vai ver que é feio o trem

x9, boca pequena não tem boi, paga o preço
lado norte, se me perguntar, não vi não conheço

Gibi:
sempre, na atividade, quem afirma é o Kontrast
ideia de x9, conosco não vira essa viagem
se comenta vida alheia, qualquer hora paga o preço
por isso quando perguntar, não vi nem conheço

já vi vários malucos desse naipe cobrar e...
preocupou com a vida dos outros, tomou vários pipocos
então, preste bem atenção, se o proceder é de vacilão
x9, não tem perdão na periferia

o menos considerado, o mais desprezado
só atitude errada, e da janela delatando
vários camaradas, o leva e traz da periferia
o que vê a noite, sempre comenta no outro dia

e fica esperto língua-grande, fica quietinho no seu canto
porque aqui é favela, e a lei ela é severa
o proceder fica mais fácil quando pouco se conversa

x9, boca pequena não tem boi, paga o preço
lado norte, se me perguntar, não vi não conheço

Negaum:
já me rodeia o perigo, fudido mas estou vivo
e de boa, eu sei que falar demais é prejuízo
eu quero é mais, correr atrás, em prol da paz
dando mole jamais, na terra do "uai"

respeito no gueto só vem a somar, faz conceito
e ligeiro, e, sempre nunca vi não sei nada a respeito
é isso mesmo, aqui, rap mineiro
boca-pequena não tem boi, aqui paga o preço

embaça no 2 por 2, absorve e distorce
semente, conversa fiada, qualquer hora tira o corre
isso acontece não é de agora, pondo os irmãos na mira do cano
acredita, trairagem vende uma rapa a "mili ano"

teve ancestral, que no passado fez nós passar mal
caguetava as pulgas, na madruga, no matagal
dizendo aos capitães do mato quando íamos fugir
sentava o dedo sem receio, quem pegasse tava poli

criança, mulher, você imagina o desacerto
foi feio, o foda é saber que o autor foi um de nós mesmo
do mesmo jeito é hoje, não só no Ribeiro
te desconheço, dá nojo de você sujeito

x9, boca pequena não tem boi, paga o preço
lado norte, se me perguntar, não vi não conheço

External links