FANDOM

1,928,003 Pages

StarIconGreen
LangIcon
​Cantiga Do Zé

This song is by Jorge Palma and appears on the album Asas E Penas (1984).

O zé não sabe onde pôr as mãos
E está fartyo de as ter no ar
Não teve sorte com os padrinhos
Nem tem jeito para roubar

O zé podia arranjar emprego e matar-se a trabalhar
Mas olha em volta e o que vê
Não o pode entusiasmar

E a cidade cá está para o entreter
Indiferente e fria, disposta a esquecer
Que a ansiedade é um mitotauro
Que se alimenta de solidão
E que a ternura é uma bruxa
Que faz milagres
Se a mente a deixa ser

O zé está vivo e é das tais pessoas
Que sentem prazer em rir
Mas tenho visto ultimamente
Esse gosto diminuir

O zé experimenta um certo vazio
Comum de uma geração
Que despertou da adolescência
Com "vivas" á revolução

E a cidade cá está para o entreter
Indiferente e fria, disposta a esquecer
Que a ansiedade é um mitotauro
Que se alimenta de solidão
E que a ternura é uma bruxa
Que faz milagres
Se a mente a deixa ser