Fandom

LyricWiki

Indrominado:Por Vezes (Classe84) Lyrics

1,870,665pages on
this wiki
Add New Page
Talk0 Share

Ad blocker interference detected!


Wikia is a free-to-use site that makes money from advertising. We have a modified experience for viewers using ad blockers

Wikia is not accessible if you’ve made further modifications. Remove the custom ad blocker rule(s) and the page will load as expected.

StarIconGreen
LangIcon
Por Vezes (Classe84)

This song is by Indrominado.

Andamos andamos, percorremos e falhamos . . .

Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa
Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa, que é uma farsa, que é uma farsa

Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa
Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa, que é uma farsa, que é uma farsa

Neutro:
Foste enganado, dado como parvo, estupidificado
Ficas com dicas ditas por quem é falso ou complicado
Que por ti ja foi amado
Lado a lado, ou separado
Vivo o fado que outrora me foi dado
Sou soldado, luto a minha luta
Luto para ser livre, quero ser libertado
Á muitos por do Sol encarcerado, preso aprisionado
Não julgo, mas sou julgado, sou sentenciado
Manipulado, como objecto eu sou usado
No vital orgão sou tocado
Estimulo estimulante ...
Usado, quando ja nao sou preciso, de lado eu sou largado
Mas sou encorajado, por tudo aquilo, pelo que estou rodeado
Natureza, natura, censura, nunca censurado
Visa avisa, pelo visa és avisado
Toma cuidado, toma cuidado

Visa:
Toma cuidado, toma atenção
Toma o calice e bebe toda a poção
A neutralização do sistema faz-me confusão
A ideia de que tudo irá mudar é impressão
Fecha a mão, ergue o braço meu irmão
E luta luta luta, enfrenta de frente e entra na disputa
Faz guerrilha, faz fumaça
Renasce dos destroços, vê a farsa
Nesta sociedade, na cidade, é maldade
Impedir de alcançar a felicidade
Eu cerro os dentes de raiva, nunca vejo a realidade
Eu choro, grito e morro
Carência de lealdade
A montanha do hip hop é bem alta
Chegamos todos juntos, pouco falta
E lá em cima penosa depois da tempestade
Todos com o mesmo gosto, todos com a mesma idade
Com manos meus, manos meus, alegria me invade, me invade

Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa
Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa, que é uma farsa, que é uma farsa

Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa
Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa, que é uma farsa, que é uma farsa

Neutro:
Enquanto uns dormem e repousam na cama da fortuna
Outros tentam sobreviver na rua
À mercê dos perigos que nascem com o nascer da lua
A vida é dura, impura, sem censura, muda
Não previne nem dá avisos
Quando reparamos vimos, já caímos
Vimos, a nossa felicidade ser tomada, a alma devastada
Não ficamos com vontade nem pra gritar, nem pra chorar, nem pra rir, nem pra nada
Vida arruinada, desorientação foi instalada
Ultima lágrima já chorada, derramada
Subitamente perco o fio à meada
Fio que me ligava à estrada, da vida
Pois alguém cortou a estrada em que eu seguia
Dia e noite, noite e dia eu reflicto
Fui enganado por coisas das quais tava convicto
Vontade de soltar um grito, Aaaaaahhh

Visa:
Grito de raiva, grito da alma
Eu vejo o que se passa e tenho calma
Por vezes sinto falta do que perdi, do que muitas vezes ja senti
Desde que nasci, sei que pouco ainda vivi
No mundo onde vivemos que é ingrato
Perante o Diabo nunca hei-de fazer trato
Neutro e Visa assinaram um contrato
Com esta nova escola, com esta nova vida fodida e onde é dificil encontrar a porta da saída
Repentinamente tudo paira no vazio
Logo no vazio eu pairo e sinto frio
Mas toda esta união rapidamente me aquece
Classe 84, ouve e reconhece
Constrói e permanece
Pra todos os ouvintes, o nosso people agradece.. o nosso people agradece

Indrominado:
É evidente, quem tudo quer tudo perde
Toma atenção à retaguarda, nao olhes sempre em frente
Quem está atrás de nós tem sempre um estilo bem diferente
Nunca fiando, mantém o pé atrás
É assim que vivemos e que lutamos
Falsos e cobardes enfrentamos, liquidamos, atraímos e iludimos
Para que caiam, para que saiam da minha vida, da minha alma, seja salva e sai ilesa
Dá-me a mao princesa, e levai-me aos céus sagrados
Onde arrombamentos no coração sao suturados
Ligamentos, novos laços de amizade são plantados
E nascem fortes, maus e grandes
Terreno fértil, amizade por gigantes
Carruagem 3, Classe 84
Indrominado, Indrominado . . .

Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa
Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa, que é uma farsa, que é uma farsa

Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa
Andamos andamos, percorremos e falhamos
Por vezes erramos, mas por vezes acertamos
Senhooor, livrai-nos da desgraça
E desta sociedade que é uma farsa, que é uma farsa, que é uma farsa

Also on Fandom

Random Wiki